A Beleza Cega*

artigo escrito por Guto Rafael

Nem bem foi divulgada a lista de candidatos que concorrem à presidência e o bafafá começou antes mesmo de alguns partidos escolherem os seus. Por conta da grande “povoação” nas mídias sociais hoje em dia, os políticos também resolveram usar da ferramenta, o que acabou gerando conflitos e contradições entre os partidos e os concorrentes. Em apenas sete meses, tanto a candidata Dilma Rousseff quanto o atual Presidente Lula foram multados por propaganda antecipada. Outro que sofreu as consequências foi o vice de José Serra, Índio da Costa por propagar pelo microblog, Twitter o que pode vir a ser uma “boca de urna virtual”.

Mas tal fato já era de se esperar. Se não fossem os candidatos, seriam simpatizantes de cada. O que isso vem a mostrar é que o uso dessas mídias vem crescendo gradualmente para com fins publicitários. Por se tratar de uma ferramenta onde muitos usufruem com a finalidade de se informar e de se relacionar, e sendo umas ferramentas que não se fazem privadas, é um dos caminhos mais usados pelo mercado publicitário.

Contudo, não vim aqui com mais um comentário sobre as mídias sociais. Puxei esse assunto por estarem tratando tanto do fato de multas por propagação prematura de campanhas políticas ultimamente. Não! Esse artigo é para falar da “beleza” enganadora que cercam os candidatos e suas propostas. Deixar se cegar por essa radiante propaganda é não enxergar o bom senso. Em época de campanhas eleitorais, todos prometem e falam bonito, mas quanto mais perto do primeiro domingo de outubro, nossos candidatos começam a ladrarem e a darem mordidas uns aos outros. O que o povo mais precisa agora não é de um candidato que tenha enfeites no uso das palavras ou que beije bochechas meladas de crianças. O que o povo mais precisa é de consciência, já que a esperança deu seu último grito foi com um “Impeachment” – resquício de um “Diretas já!” de 1983-84 – em um já quase esquecido 1992, onde muitos lutavam por seus direitos. Muito longe da realidade de hoje onde vemos muitos de nossos representantes serem corruptivos publicamente e ninguém toma atitude alguma. Hoje a acomodação e o medo da violência de um movimento civil prendem os brasileiros em suas cadeiras, mas saibam que o voto tem o poder pra erguer um mundo.

* Este artigo foi retirado do blog O Mestre das lendinhas.

Anúncios

Prazer do consumo

O mundo em que vivemos está cada vez mais consumista e capitalista. O individualismo faz parte da personalidade de grande parte dos indivíduos. Todo mundo quer sempre mais e, quando tem tudo, quer tudo e algo mais. Nunca estamos 100% satisfeitos, sempre falta alguma coisa, mesmo que seja supérfluo.

Um carro já é considerado velho, mesmo com o “cheirinho” de novo. O apartamento do vizinho é sempre mais bonito do que o seu. Suas roupas nunca estão na moda, embora sejam da última coleção. Satisfazer todos os desejos é quase uma missão impossível.

Precisamos sempre de novidades, seja na vida pessoal, profissional ou com uma simples compra, nem que para isso estouremos nossos limites nos créditos e débitos da vida.

O poder da mídia de persuadir, vender e convencer alguns conceitos e estilos de vida termina deixando vários indivíduos insatisfeitos, alguns até excluídos de determinadas classes sociais. A força da propaganda de invadir a casa do consumidor, influencia o jeito de falar, vestir e agir.

Atualmente as pessoas ostentam muito mais do que possuem. É comum não ter um lugar próprio pra morar, embora possua um carro importado de última geração. Não comer bem em casa, mas jantar fora nos melhores restaurantes da cidade.

É normal financiar e refinanciar dívidas para parecer ter o que não tem. A ambição de comprar bens supérfluos e desnecessários só alimenta o ego e mostra um diferencial que poucos possuem e muitos querem ter.

O consumo em massa perdeu seu espaço para a exclusividade, agora as grandes marcas e empresas lançam produtos personalizados, poucos números de carros, poucos pares de sapatos. Tudo selecionado, único, diferente dos outros. Esse é o preço do consumo exclusivo, não em massa.

A velocidade da renovação de produtos os torna cada vez mais descartáveis. Passar mais de três meses com o celular é fora de moda. Repetir várias vezes a roupa é coisa do passado. A tecnologia está sempre inventando e reinventando.

As facilidades para não ficar excluído do mundo do consumo são muitas, os prazos esticados, “baixos juros”, tudo induz para se comprar mais e mais. Agora uma coisa é certa: muitos produtos que se adéquam às falsas necessidades ajudam muito na vida moderna e corrida do dia a dia. Não podemos deixar de acompanhar algumas tendências, mesmo que sejam moda passageira. Vamos consumir, mas sempre com consciência e dentro da realidade. Porque os produtos acabam, mas as dívidas ficam.

Pototeca 1ª Edição

Ano novo e o Potó Publicitário chega com seu mais novo repertório. A novidade dessa vez é a inauguração da nossa Pototeca, a mais nova seção do blog onde daremos dicas de livros relacionados a publicidade e propaganda. Um espaço bibliográfico que pode servir de guia para aqueles que buscam se inteirar mais sobre a prática e o mercado, ou para fazer sua coleção pessoal.

De 1ª trazemos o livro de Fernando Morais, Na Toca dos Leões.

Obra que relata sobre a criação de uma da agências mais inovadoras e criativas do Brasil: W/Brasil, e de seus sócios-fundadores Washington Olivetto, Gabriel Zellmeister e Javier Llussá Ciuret. Este livro é de fundamental importância principalmente para aqueles que estão começando na área de publicidade agora, pois entre as histórias de um e de outro podemos ver fatos que marcaram a trajetória da publicidade brasileira. Uma ótima dica de livro e uma excelente história de 3 figuras marcantes da propaganda nacional que marcaram o todo mundo de forma criativa e ousada.

Sextas no Mucuripe – Quintto Comunicação

A Quintto Comunicação colocou na praça mais uma campanha realizada para o Mucuripe Club. A da vez agora é a divulgação das sextas do Mucuripe. A campanha é de caráter institucional apresentando duas peças (outdoors) lonadas espalhadas pelos principais pontos da cidade mostram o excelente trabalho que a Quintto vem realizando no mercado publicitário de Fortaleza. As peças você confere abaixo.

Outdoor 01:

Outdoor 02:

Ficha Técnica:

Agência: Quintto Comunicação

Cliente: Mucuripe Club

Diretor de Arte: Thomaz Fernandes

Redator: Kenzo Kimura

Atendimento: Tavinho Brígido

70.000 olhares sobre um bichinho que dá o que feder

Ano passado uma aluna que eu não tinha muito contato, do curso de Publicidade e Propaganda da Faculdade Católica do Ceará, me convidou para escrever para um blog que ela teria acabado de criar. Um blog voltado para publicidade e para o curso que estavamos fazendo. De primeira, achei uma boa (embora achei que não fosse dar muita coisa). Alguns dos que também foram convidados a participar do blog não meteram fé e não quiseram particpar. Outros tiveram esse mesmo pensamento, mas mesmo assim postaram suas ideias e assuntos de relavância (embora, de princípio, algumas vezes não) a temática do blog.

Pois bem, já se vão quase 1 ano e meio que o Potó Quer Ser Publicitário, que hoje já é Potó Publicitário, foi criado e está em plena atividade. Hoje, o blog quebrou mais um recorde que pra nós já é um marco: 70.000 visitas. Para um pessoal que teve a intenção de criar um blog para o próprio curso e que agora vai além dos muros da faculdade, é muita coisa.  Mais maduro nas ideias e nos seus conceito, o Potó vem dando muito o que falar e mais ainda o que feder. Tenho orgulho de dizer que hoje faço parte desse grupo que, embora uns já estejam ativos na área e outros não, continuamos sempre unidos para fazer com que o Potó impregne sua “catinga” por muito tempo.