A Beleza Cega*

artigo escrito por Guto Rafael

Nem bem foi divulgada a lista de candidatos que concorrem à presidência e o bafafá começou antes mesmo de alguns partidos escolherem os seus. Por conta da grande “povoação” nas mídias sociais hoje em dia, os políticos também resolveram usar da ferramenta, o que acabou gerando conflitos e contradições entre os partidos e os concorrentes. Em apenas sete meses, tanto a candidata Dilma Rousseff quanto o atual Presidente Lula foram multados por propaganda antecipada. Outro que sofreu as consequências foi o vice de José Serra, Índio da Costa por propagar pelo microblog, Twitter o que pode vir a ser uma “boca de urna virtual”.

Mas tal fato já era de se esperar. Se não fossem os candidatos, seriam simpatizantes de cada. O que isso vem a mostrar é que o uso dessas mídias vem crescendo gradualmente para com fins publicitários. Por se tratar de uma ferramenta onde muitos usufruem com a finalidade de se informar e de se relacionar, e sendo umas ferramentas que não se fazem privadas, é um dos caminhos mais usados pelo mercado publicitário.

Contudo, não vim aqui com mais um comentário sobre as mídias sociais. Puxei esse assunto por estarem tratando tanto do fato de multas por propagação prematura de campanhas políticas ultimamente. Não! Esse artigo é para falar da “beleza” enganadora que cercam os candidatos e suas propostas. Deixar se cegar por essa radiante propaganda é não enxergar o bom senso. Em época de campanhas eleitorais, todos prometem e falam bonito, mas quanto mais perto do primeiro domingo de outubro, nossos candidatos começam a ladrarem e a darem mordidas uns aos outros. O que o povo mais precisa agora não é de um candidato que tenha enfeites no uso das palavras ou que beije bochechas meladas de crianças. O que o povo mais precisa é de consciência, já que a esperança deu seu último grito foi com um “Impeachment” – resquício de um “Diretas já!” de 1983-84 – em um já quase esquecido 1992, onde muitos lutavam por seus direitos. Muito longe da realidade de hoje onde vemos muitos de nossos representantes serem corruptivos publicamente e ninguém toma atitude alguma. Hoje a acomodação e o medo da violência de um movimento civil prendem os brasileiros em suas cadeiras, mas saibam que o voto tem o poder pra erguer um mundo.

* Este artigo foi retirado do blog O Mestre das lendinhas.

Anúncios

ENADEmissível

zé potóNesse post, vou deixar a publicidade de lado, mas sem esquecer da comunicação social. É um post político, que pode até ser lido como panfletário, mas com certeza, não é vazio e nem falso. Como vários outros estudantes do Brasil tive que perder boa parte de um domingo para fazer a prova do ENADE. Um exame que segundo o MEC, visa sondar o nível de educação do ensino superior, pelo menos é o que dizem, porque na prática foi totalmente o contrário. Domingo acordei cedo, às 10h da manhã, para fazer a prova (se é que podemos chamá-la assim). Quando entrei na sala, recebi o caderno de questões onde pude observar que continha uma série de perguntas sobre conhecimentos gerais, sobre área (comunicação) e sobre a especialização (publicidade).  Porém, no quadro à minha frente, estava escrito um aviso que só precisaríamos responder às questões referentes à nossa àrea, no caso publicidade. Estranhei e perguntei, não fazia sentido uma prova com 40 questões você só ser obrigado a respoder às referentes ao seu curso, simplemente não fazia sentido. Se não é pra responder, porque tem? Como teimoso que sou, fiz tudo. Foi bom e graças a esta teimosia, vi o que muitos estudantes infelizmente não viram, mas que não passou despercebido ontem no Jornal Nacional. A prova, se é que pode ser chamada assim, continha um conteúdo subliminar , aliás, não tinha nada de subliminar era descarado mesmo, sobre as ações do Governo Federal. Uma total puxa-saquice do governo que para acertar, teria que compartilhar da idolatria cega de muitos brasileiros, a mesma que decidem fazer um filme elogiando o Presidente cujo o título é “Lula o filho do Brasil”. A prova era altamente tendenciosa e partidária, e não imparcial, como um exame deve ser. Minha crítica é muito mais profunda, para muitos isso não é nada, mas para mim, é prova que vivemos em uma ditadura oculta, na qual devemos legitimar ações do governo as quais não concordamos.

Para explicar melhor vou colar a matéria do Jornal Nacional sobre a prova e abrir pequenos parenteses em algumas partes: Continue lendo

Campanhas para saudar Obama.

eu-jv2O entusiasmo do público em torno da posse de Barack Obama, que ocorre na próxima terça-feira, 20, tem despertado diversas marcas para a criação de campanhas especiais, tais como Pepsi e Ikea.

Diante das posses anteriores, que foram solenemente ignoradas pelas emissoras e telespectadores, a terça-feira de Obama terá cobertura durante todo o dia por diversos canais. Como resultado, muitas marcas irão participar do evento, que precede o momento mais importante da mídia norte-americana, o Super Bowl.

Embora Obama tenha decidido contra trazer patrocinadores para arcar com os custos da cerimônia, as marcas preparam suas estratégias.

Neste sexta-feira, 16, a Pepsi terá embaixadores que estarão pelas ruas de Washington promovendo degustações e brindes com frases “obamanísticas”, como “esperança” e “mudança”. O IKEA instalou uma versão reduzida do Salão Oval dentro de uma importante estação de trens na capital dos EUA, com móveis da empresa.

Outras atrações são da Quaker Oats, que fornecerá produtos de aveia para 11 festas de blogueiros, de modo a promover uma campanha para alimentar famílias de baixa renda; da Dunkin´Donuts, que lançou uma edição limitada do doce Stars and Stripes para a semana da pose; e da rede QVC, de compras na tlevisão, que está transmitindo uma estréia do grupo de teor político Creative Coalition. Outra atração desta rede é a venda de artefatos como moedas comemorativas de Obama e Martin Luther King e um relógio “presidencial” a US$ 90.

Retirado do M&M OnLine.

Jingles Hits Eleições 2008

Esse post eu tava com a idéia pra fazer há um tempo, mas deu uma preguiça danada. Mas, graças ao Kenzo do Rafiado que selecionou vários jingles da campanha para prefeito desse ano, criei coragem, porque agora tá moleza e só foi pegar os links no blog dele – hehehe – Valeu Kenzo!  Vida longa a você e que Alá lhe dê uma boa esposa.

Da seleção dos Jingles Hits Eleições 2008, o top disparado da lista é o da candidata do número 13, a lôra fez sucesso nessas eleições com o “Quero, quero mais, quero ficar do lado dela”, a musiquinha impregnou Fortaleza. Mas acredito que ainda não bateu o sucesso da música dos bairros criado pela Time em 2004. Se alguém tem a música, por favor passe pra gente! Também será difícil de esquecer o “Olé olé olá é Aguiar!” e o seu “Obrigado Fortaleza” que não é jingle mas bombou nas eleições, e teve até o sucesso gospel: “Vai dá tudo certo” do Pastor Neto. Deus abençoe todos vocês e obrigado Fortaleza!

Luizianne

Moroni

Patrícia

Roseno

Luiz Gastão

Pastor Neto

Falta o do Aguiar !!!

Blog e eleição

A campanha findou e apesar desse tema está um tanto quanto cansado, ainda há um assunto que merece ter um post.

De início, se possível, deixe um pouco de lado o seu posicionamento político e  o candidato da sua preferência , pois o que interessa nesse post é o modo de fazer comunicação na campanha.

Durante a eleição foi criado o blog Luz Câmera e Eleição pelo Ciro Saboya, é sim o filho do casal da candidata Patrícia e Ciro Gomes, a idéia do conteúdo para o blog foi mostrar os bastidores da campanha da candidata, claro, no ponto de vista do filho dela.. Até o momento esse foi o único blog de candidato que conheci, se você pensou: “Vixe, o cara quer se ligar em publicidade e passou essas eleições todas fora do ar, pois não viu nenhum site nem blog, tá fraco.” Explicarei. Eu acredito que os sites do tipo .CAM, aqueles sites tipo padrão de campanha, não merecem mesmo serem vistos, pois não tem atratividade alguma e geralmente nem há espaço para a participação dos eleitores, é apenas uma adequação da mídia TV e impresso para a internet, deixa de lado muitas oportunidades que a web oferece como a multiplicação rápida de notícia ou fatos. Apesar da campanha da Patrícia não ter sido vitoriosa o saldo para o blog foi positivo, porque em vários momentos ele polemizou as discussões, muitos fatos lançados antes no blog foram depois assuntos nos tradicionais formadores de opinião.

Eleições II

Propaganda política pode sim ser caprichada, não precisa ser só com aquela com foto em fundo azul, nome do candidato, número e partido. Um bom exemplo é a campanha para presidente dos EUA do Obama, além de ter uma identidade visual muito boa, há diversos modelos de cartazes para agradar o gosto de qualquer eleitor partidário. Veja mais cartazes no changethethought.

Eleições I

Já já começarão as campanhas para prefeito e vereador, como somos antenados, vamos preparar uma série com o tema de marketing político. Iniciando com um caso do Duda,  na eleição para prefeitura de São Paulo em 1992 ele que fazia a campanha para o Maluf. Duda se depararou com um grande desafio, desenrolar o “Tá bom, tá com vontade sexual, estupra mais não mata” que o Maluf havia dito e estava sendo usado contra ele nos programas de seus opositores. Sei que muita gente não gosta do Maluf, ele não me cativa também, mas vale conferir como ele desenrolou essa parada dura:

Acompanhem o blog do Duda, tem muita coisa boa lá, também há uma seção para estudantes.