Flex Comunicação

zé potóA Flex Comunicação saiu hoje no jornal O Povo. E advinha quem tá na capa?

flexmateria

Anúncios

Pasto gigante em metrô!

eu-jv2Tudo com dinheiro no caixa fica mais fácil! =]

Para o novo VT da empresa de laticínios Meadow Fresh foi criado um pasto aritificial na estação de metrô da cidade de Auckland, Nova Zelândia. Isso mesmo! Quase 1.500m² cobertos por um pasto artificial para gravar o vídeo dos produtos da empresa. O mais interessante é que não foi, apenas, uma ação criada pelo departamento de criação da agência, especificamente, para a gravação do comercial. Além, da gravação a ação gerou mídia gratuita em inúmeros meios de comunicação, assim, aumentando a exposição da marca.

Show de bola! Confiram as fotos abaixo:

grass1web

grass2web

grass3web

grass4web


Crianças e adolescentes fotografam o cotidiano dos seus bairros

Fotografar é uma maneira de desenvolver a arte, por meio do olhar. Foi com o olhar voltado para a comunidade que as crianças de 10 a 12 anos de idade participam do curso ClicaMaravilha, que é gratuito, dirigido às crianças e adolescentes das Comunidades Maravilha e  dos Cocos, que aprendendo a usar  técnicas vão do pinhole (buraco de agulha) à fotografia digital. O curso é oferecido pela fotógrafa Francesca Nocivelli, formada em Fotografia em Paris, doutora em Arquitetura na Itália. Francesca é voluntária das CCFs (Casa da Convivência Familiar), desde 2001, quando decidiu ensinar o ofício da fotografia às crianças e jovens do local, por meio da técnica pinhole.
O projeto ClicaMaravilha foi selecionado nos Editais da Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor), categoria Fotografia, para a publicação do livro “As 5 maravilhas”, que registra o olhar das crianças sobre sua comunidade e seus direitos; e ganhou o Prêmio BNB de Cultura em 2006, com o ensaio “MaraviLhATA”.
Neste semestre os participantes realizaram uma Exposição “Cortes e Recortes”, retratando imagens do cotidiano das Comunidades Maravilha e dos Cocos com imagens instantâneas, capturadas com câmeras digitais amadoras. O trabalho está exposto no IFOTO – Instituto de Fotografia – Rua Gonçalves Lêdo, 307 – Fone: 3254.6385 até o dia 3 de agosto das 14h às 18h de segunda a sexta-feira.

Pão de Açúcar 2.0!

eu-jv2Ae, a rede de supermercados Pão de Açúcar acaba de mudar seu logotipo!

Ficou bem mais “web 2.0” e alguns, no Twitter, até se perguntaram se, a partir, dessa mudança o Pão de Açúcar venderá, apenas, através da internet. =]

A nova marca foi criada pela FutureBrand e tem como objetivo reforçar a característica de jovialidade que não estava presente na marca antiga, além, de reforçar a idéia de frescor dos produtos devido a maior transparência e luminosidade da nova marca. A tipografia está bem mais leve com traços mais suaves e soltos.

Na minha opinião ficou bem melhor que a antiga e não foi uma mudança de 360º na marca. Ficou bem legal mesmo!

Abaixo vocês podem conferir o velho e o novo logotipo do Pão de Açúcar:

pao_acucar_logo_antigoLogotipo velho.

pao1_webLogotipo novo.

Fortaleza e a regulamentação da publicidade exterior.

eu-jv2Um post CTRL-C e CTRL-V sobre a proposta de regulamentação da mídia exterior, aqui, em Fortaleza.

O mercado publicitário de Fortaleza decidiu encara os desafios de regulamentar a mídia exterior antes que a paisagem da capital cearense perca parte de seus encantos para outros destinos turísticos do Nordeste. Para isso, Executivo, Legislativo, Judiciário e a iniciativa privada estão discutindo qual o modelo mais viável a ser implantado. A arquiteta Regina Monteiro, uma das responsáveis pela implantação do Cidade Limpa em São Paulo que praticamente baniu a publicidade exterior da cena urbana paulistana, foi convocada a ir à Fortaleza na semana passada para relatar sua experiência aos vereadores e empresários cearenses. A ida da especialista acirrou o receio dos players de que o novo marco regulatório inviabilize os negócios. A intenção da administração da prefeita Luizianne Lins (PT) é que a nova lei entre em vigor até o final do ano.

Segundo Moacir Tavares, coordenador do programa Fortaleza Bela, Quero Te Ver, as belezas da capital cearense estão encobertas por uma infinidade de placas, outdoor, panfletos e faixas irregulares. “Fortaleza é diferente de São Paulo, portanto, a regulamentação da mídia exterior por aqui terá suas especificidades. Estamos olhando para experiência de São Paulo para de lá extrair os acertos e descartar os erros”, explica Tavares.

Sem andar para trás
Ele assegura que o conteúdo da nova regulamentação está sendo desenvolvido pelo executivo em parceria com os setores da economia que podem ser atingidos, entre os quais, as agências que comercializam esses espaços, o comércio e a indústria, sem perder de vista o bem comum. “Estamos analisando os prós e contras para minimizar eventuais prejuízos decorrentes da redução do espaço público disponível para veiculação publicidade. Caso essas medidas gerem desemprego, o poder público estará a postos para absorver trabalhadores demitidos”, assinala. Em um ano, Tavares estima que 11 mil peças irregulares tenham sido retiradas da cidade. “Esse volume não representa nem 10% do que pode ser ordenado”, calcula.

Moacir de Albuquerque, presidente do Sepex-CE, enfatiza que foi a falta de fiscalização da prefeitura que possibilitou o uso indevido do bem público. Ele garante ser favorável à normatização do setor desde que não comprometa as atividades das empresas de mídia exterior. Albuquerque ressalta que várias cidades brasileiras implementaram modelos de negócios mais sensatos que o de São Paulo.

“As mudanças têm de ser feitas com critérios para que atendam interesses públicos e privados, afinal a mídia exterior é uma ferramenta importante para o mercado publicitário local, sendo algumas vezes a única opção de propaganda do pequeno e médio anunciante”, arremata. O presidente da Abap-CE, Eduardo Odécio, argumenta que os abusos devem ser impedidos, mas defende que as partes interessas dialoguem até encontrarem um ponto de equilíbrio para essa situação.

Retirado do M&M OnLine.