Estaria a Agência Experimental na UTI?

Um grande filósofo, cujo nome me falha a memória, disse uma vez: “Achismo não é ciência”. Ok. Porém, o que estou escrevendo passa muito longe de algo que possa ser considerado científico, assim, me utilizarei do “achismo” para defender minha opinião.

No ano de 2004, mais precisamente no primeiro semestre, ingressei na Faculdade que escolhi. Passei em outras Faculdades e Universidades como UECE e UNIFOR, mas escolhi, até então, a Marista, para ser o local onde me graduaria em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda. Na época disse para muitos amigos que também estavam na instituição que não trocaria a Marista por uma UNIFOR por motivos óbvios. Esses motivos eram os que alguns devem saber, porém os citarei para não restar duvidas: NUPA, Agência Experimental, Coordenação, professores, localização, entre outros.

A nossa Faculdade estava nascendo e com esses pontos que citei acima parecia que iria crescer rapidamente. Não irei entrar em detalhes sobre o crescimento ou não da Faculdade.

Todos estavam empolgados com o mundo da publicidade. Nós estávamos e ainda estamos ávidos por criar peças criativas e na época um desses locais que empolgavam e onde existia uma concorrência para entrar era a Agencia Experimental.

Me lembro que no 3º semestre eu tentei entrar na Agencia. Não consegui. Apenas tive êxito no 4º ou 5º semestre quando passei um ano estagiando nela. Posso dizer com toda certeza que o 1º semestre que passei na Agencia foi realmente extraordinário. Conheci e fiz amigos que até hoje tenho contato e que me ajudam a “probotizar” peças publicitárias, além, de serem ótimas pessoas. Isso eu “acho” que todos que estiveram na Agencia durante esse período pode dizer e confirmar o que acabei de escrever.

Só que as coisas mudaram. Infelizmente as mudanças são necessárias, porém, quando vêm para somar, tudo bem, mas, quando vêm para diminuir, não podemos ficar calados.

O espaço que antes era cobiçado pelos alunos de todo o curso de publicidade hoje está a míngua de apenas 3 ou 4 concorrentes. A produção da Agencia está quase nula e não chama a nossa atenção em nenhum aspecto. O que o atendimento, o mídia e os outros cargos estão fazendo na Agencia? Atendendo telefone como alguns colegas dizem.

Nesse primeiro semestre de 2008 quase não vimos trabalhos da equipe da agência e quando vimos.. er… pareciam ter sido feitos em 5 minutos, sem planejamento nem nada. Os trabalhos mostravam uma espécie de falta de empolgação com o que estava sendo feito.

Mas adimito uma coisa: o melhor trabalho da agência foi o último, aquele do cartaz feito à mão. Foi bem engraçado e criativo. Uma pena que foi tarde demais.

A próxima equipe vai ter que fazer coisas boas, porque se tiver ruim, a gente denota aqui no blog. ehhehe

A resposta para a pergunta do título, eu deixarei que vocês digam através dos comentários.

7 respostas para ‘Estaria a Agência Experimental na UTI?

  1. kkkkkkkkk…
    Muito bom o título!
    Realmente havia notado esta caída da agência, mas isso é só uma ponta do iceberg que a faculdade está a colidir.
    Se não forem os alunos para fazer alguma coisa daqui há um ou dois anos estaremos com um diploma de uma faculdade falida.

  2. A agência experimental precisa de um desfibrilador urgente!!!
    ( Acho que ele só vai chegar no semestre que vem )

    Aviso aos futuros navegantes: tirem a agência da UTI!

    Se não ela morre.

  3. É . . . a agência nesse semestre tava fraquinha, mas com o novo elenco que tá chegando acredito que vai melhorar.

    A agência tem que ser um espaço para criações, não só execução de lay-out.

  4. Ainda não somos doutores, mas esse cargo enfermo ficou pra mais nova dupla de criação: eu (Georgge) e Zé Luiz. Falta mais de um mês para entrarmos em ação, mas já trocamos todas as idéias possíveis. Concordo que os alunos é que devem fazer algo pela instituição. Sabemos da crescente patologia funcionária, porém paralisia nenhuma pode dominar quem leva a faculdade no coração.

  5. Mas que eu saiba, uma agência não é só ciração e sim todo um conjunto. Era o que acontecia na epoca em que eu estagiei lá, cada qual com suas funções realizavam trabalhos reais e não só um aviso de uma palestra.
    Aprendi muito lá, mais agora acho que se o pessoal apreder pelo menos a atender o telefone é muito!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s